Como proteger a água de Sete Lagoas? ACI e Projeto Bacias debatem essa importante questão para a cidade.

“Estamos no século 21, e você?” Com essa provocação, a ACI e o Projeto Bacias (uma parceria do WWF-Brasil com a Ambev), convidam os gestores de empresas, empreendedores e profissionais criativos de Sete Lagoas para uma rodada de conversa sobre soluções em torno de um bem precioso, a água, e pretendem com isso alavancar a economia de Sete Lagoas. A iniciativa que visa fortalecer e dar escala a ações de engajamento, conservação, recuperação ambiental e pagamentos por serviços ambientais com objetivo de reduzir a população, aos riscos da escassez de água.

O encontro será dia 28 (segunda-feira), às 19h30, no auditório da ACI (rua Nicola Lanza, 140). A entrada é gratuita.

A roda de conversa será conduzida pela palestrante Carol Freitas, e debaterá temas como Startups, Criatividade e Biomimética, que é o estudo das estruturas biológicas e das suas funções para, assim, aprender com as estratégias e soluções da natureza. “Vamos tentar entender como trazer o século da inovação e sustentabilidade para Sete Lagoas e região”, diz Carol Freitas, que é designer de produto e biomimeticista, formada pela Universidade de Brasília, mestre em Biomimética pela Universidade do Arizona, e pós-graduada em design estratégico. É sócia do escritório de inovação e estratégia Nous Cultura Criativa, em Brasília, idealizadora do Napkintalk e cofundadora do Biomimicry Brasil Network.

Em seus estudos, já visitou vários biomas nas Américas do Norte, Central e Sul e na África, aprendendo como a Natureza pode ajudar os seres humanos a integrar design e pensamento sistêmico para criar estratégias inovadoras para projetos e empresas. Em sua trajetória como Biomimeticista, desenvolveu componentes para prótese 3D de mão infantil a partir da observação de articulações de aves e mamíferos, fez estudos sobre abastecimento de água com base em biomas, projetou jogos infantis inspirados em comportamento de filhotes e catalogou estratégias de Biomimética de diversos organismos naturais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *