Nasce o Núcleo da Mulher Empreendedora de Sete Lagoas

Foi oficialmente criado nesta quinta-feira, 24 de maio, o Helenas – Núcleo da Mulher Empreendedora de Sete Lagoas, ligado à ACI, que visa acolher e promover o empreendedorismo feminino na cidade. “Essa é uma força econômica que tem crescido muito nos últimos anos e que pode florescer ainda mais em Sete Lagoas se receber a atenção e o suporte que precisa”, afirmou Heloísa Diniz Frois, empossada como presidente do núcleo, em cerimônia que lotou o auditório da ACI. “Pretendemos fomentar o empreendedorismo entre as mulheres que são donas de seu próprio negócio e entre as profissionais gestoras em empresas da nossa região”.

“As mulheres estão conquistando seu espaço, mas ainda enfrentam distorções como disparidade salarial, entre outras”, notou Bruno Chaves Violante, presidente da ACI que empossou a diretoria da nova organização. “O Helenas pode contribuir para corrigir isso e toda a cidade tende a ganhar”, disse ele.

A primeira iniciativa do Helenas será dia 18 de junho, na ACI, com a palestra “Lugar de mulher é onde ela quiser”, de Elziane Campos, PhD em carreiras protagonistas e educação. Elziane Campos, que também é empreendedora, tendo criado a startup YouUp e que é também uma das cofundadoras da empresa DNA da Educação, ambas sediadas na cidade.

“As mulheres já lideram”

O Helenas surge dentro de um movimento liderado pela Federaminas, que criou um programa específico para estimular o surgimento de negócios liderados por empresárias, qualquer que seja o tamanho do negócio. Já foram criados dezenas de núcleos com esse perfil no Estado. A presidente da Federaminas Mulher, Yêda Fernal, presente no evento, destacou a força da mulher que muitas vezes não é percebida. “52% dos eleitores brasileiros são mulheres, 51% dos empreendimentos são iniciativa das mulheres”, exemplificou. Para ela, “as mulheres já são líderes”, mas muitas ainda não percebem sua força.

Alessandra Alkmim, presidente do Conselho da Mulher Empreendedora da ACMinas, proferiu palestra e contextualizou o papel da mulher em um mundo que muda muito rapidamente por conta da tecnologia. Ela destacou as oportunidades e desafios dessa nova economia. Apontou, por exemplo, aplicativos desenvolvidos por mulheres que atendem às necessidades das mulheres, como o que indica os caminhos mais seguros para elas nas cidades, com ruas mais iluminadas, por exemplo. Ou outro, que aponta quantas vezes as mulheres são interrompidas em reuniões.

Helenas, uma homenagem

O núcleo de Sete Lagoas recebeu o nome Helenas em homenagem à Helena Rodrigues Bartolomeu Branco, fundadora do Serpaf, o Serviço de Promoção ao Menor e à Família. A criação da entidade ocorreu em 1968, em Sete Lagoas e atua até hoje, atendendo milhares de famílias, crianças e jovens, cujas vidas foram transformadas. Luciana Branco, coordenadora do curso de Administração do UNIFEMM e uma das coordenadoras do programa Startup Universitário do Governo do Estado de Minas Gerais, recebeu homenagem em nome da família. “Não esperávamos e ficamos muito emocionadas”, comentou.

“Para o desenho da marca usamos o conceito de sororidade, que representa a aliança entre mulheres, baseada na empatia e companheirismo, na busca de interesses e objetivos comuns a elas”, explicou a designer Jocasta Portugal, da PIQUINI Comunicação Estratégica, criadora da logo. “Escolhemos uma tipografia quebrada para representar as muitas barreiras que as mulheres ainda enfrentam em seu dia a dia”, explicou a designer. “Mesmo assim, conseguimos ler o nome Helenas porque, apesar dessas barreiras, as mulheres estão conseguindo crescer e vencer, trabalhando juntas”, disse ela. “Com esse nome e essa logo o Helenas apresenta-se com propósito forte, um nome inspirador e uma forma atraente e elegante, como todas as mulheres, como todas as Helenas”, finalizou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *