ACI propõe união para o desenvolvimento de Sete Lagoas

“União para a Evolução”. Este é o tema da campanha institucional que a Associação Comercial e Industrial de Sete Lagoas vai apresentar a associados da entidade nesta quarta-feira (30), no auditório da entidade, com o propósito de unir as forças produtivas da cidade em um movimento de promoção do desenvolvimento local. “Acreditamos que o progresso da cidade e de sua gente nasce da união de interesses de todos os setelagoanos e daqueles que aqui se relacionam e fazem negócios”, explica Flávio Fonseca, presidente da ACI. “Precisamos compartilhar uma visão de onde queremos chegar e construir um plano para chegar lá”, disse ele. “Nosso destino está em nossas mãos.”

Para o presidente da ACI, existem muitas ideias boas circulando, mas de forma dispersa e sem uma articulação adequada. “Não adianta imaginar que as coisas acontecerão por si só”, alerta o presidente da ACI. O momento de crise exige ação, segundo ele. “Oitava economia de Minas Gerais, Sete Lagoas possui localização estratégica, matriz econômica diversificada, mão de obra qualificada e um polo educacional que é referência regioal”, afirma Fonseca. “Temos tudo para promover um novo salto de desenvolvimento mas precisamos trabalhar de forma articulada, agregando a força do setor produtivo, o conhecimento da academia, a articulação do poder público”, afirma ele.

A união entre o empresariado e o poder público já está caminhando bem, disse Fonseca. O atual secretário de Desenvolvimento da cidde, Bruno Violante, saiu de uma lista de sugestões pedida pelo prefeito Leone Maciel à ACI, ao CDL e ao Sindcomércio. “Estamos trabalhando junto com a Prefeitura e já obtivemos muitos avanços”, indica Fonseca. “Dois exemplos que já temos para mostrar: a conquista do Licenciamento Ambiental local até grau 3, o que vai acelerar a aprovação de novos investimentos na cidade, e a criação do Serviço de Inspeção Municipal, o que ajudará o produtor de alimentos de Sete Lagoas”.

Jogos Jurídicos

O presidente da ACI espera que o maior benefício da união em busca da evolução da cidade é que a troca de informação é mais rica e os projetos nascem antes e podem ser trabalhados com tempo. “Estamos trabalhando hoje para trazer para Sete Lagoas, em 2018, os Jogos Jurídicos, que envolvem, por vários dias, milhares de atletas que são estudantes das faculdades de Direito do país”, exemplificou Flávio Fonseca. “Isso significa uma injeção de vitalidade no comércio, na indústria hoteleira, além de grande visibilidade para a cidade”.

“Existem projetos também que só conseguiremos implantar se tivermos, empresários e setor público, forças para influenciar positivamente nas decisões, como é o caso da duplicação da MG 424, essencial para o futuro desenvolvimento de Sete Lagoas”, disse Fonseca.